Oito funcionários foram demitidos após promoverem carta em que classificam Musk como ‘distração e constrangimento’ para a empresa. Denúncia diz que a companhia descumpriu direito de trabalhadores se unirem e defenderem melhores condições de trabalho. Elon Musk, dono do X (ex-Twitter), da SpaceX e da Tesla
Reuters/Tingshu Wang
A fabricante de foguetes SpaceX foi acusada de ter demitido ilegalmente oito funcionários críticos de Elon Musk, dono da empresa. A denúncia foi feita pelo Conselho Nacional de Relações Trabalhistas (NLRB), agência independente do governo dos Estados Unidos.
Os funcionários foram demitidos depois de promoverem entre executivos da SpaceX uma carta que classifica Musk como “distração e constrangimento” para a empresa.
O documento foi enviado em junho de 2022 e se concentra em uma série de tuítes que o bilionário havia publicado desde 2020. Os funcionários alegaram que as declarações não estavam de acordo com as políticas da empresa sobre diversidade e má conduta.
A agência dos EUA sobre relações trabalhistas alegou que a SpaceX violou direitos dos funcionários de se unirem e defenderem melhores condições de trabalho.
A denúncia diz ainda que a empresa de Musk interrogou funcionários sobre a carta e menosprezou funcionários envolvidos com a iniciativa. A companhia também foi acusada de ameaçar demitir outros funcionários que se dedicassem a atividades parecidas.
O que acontece agora
A SpaceX pode buscar um acordo, mas, caso isso não aconteça, a denúncia da NLRB será levada para um juiz administrativo. A primeira audiência está marcada para 5 de março, segundo a agência.
A decisão deste julgamento pode ser alvo de um recurso e ser encaminhada para um grupo de cinco conselheiros. Eles fazem parte de um comitê permanente da NLRB indicado pelo presidente dos EUA.
Se for condenada, a SpaceX poderá ser obrigada a reintegrar os oito funcionários e receber punições maiores em futuros casos na agência.
LEIA TAMBÉM:
Celular Seguro bloqueou mais de 4,3 mil aparelhos em uma semana; veja como usar
Como foram os primeiros testes de ‘carros voadores’ em Nova York
‘Só transo com mulheres, e meu marido, só com homens’: o acordo de casal que ganha a vida com vídeos eróticos na internet
Como é o golpe que desvia PIX de compras pela internet
Como é o novo golpe que desvia PIX de compras online e o como evitá-lo
A rotina de quem fatura com vídeos de sexo na internet
Os bastidores, as estratégias e a rotina de quem ganha a vida vendendo vídeos de sexo

Fonte – Uol

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ao navegar no site ,você aceita os cookies que usamos para melhorar sua experiência e os termos da GDPR (LGPD) Conheça nossa Politica de Privacidade 
Ola Podemos te ajuda
Podemos Te Ajudar ?
SEJA BEM VINDO
Ola nos do Grupo Eco estamos muito fefiz por voçê estar aqui no que posso Ajudar ?