Advogados enviaram notificações que citam ‘danos diretos e irreparáveis’ à cantora causados por contas mantidos pelo estudante Jack Sweeney, que ficou conhecido por monitorar pousos e decolagens de jatos de Elon Musk. Taylor Swift no Grammy 2024
Valerie Macon / AFP
A cantora Taylor Swift ameaçou processar um estudante da Flórida que publica nas redes sociais informações sobre voos da artista e de outros famosos em seus jatos particulares, segundo o Washington Post.
Por meio de seus advogados, ela enviou notificações que pedem a suspensão de atividades dos perfis que acompanham seus voos. As contas reúnem registros disponíveis na internet sobre pousos e decolagens da aeronave da cantora.
Os perfis são mantidos por Jack Sweeney, de 21 anos, que ficou famoso por monitorar voos do jato particular de Elon Musk. O jovem criou contas no Facebook e no Instagram, já bloqueadas, mas tem outras no Bluesky, no Mastodon e no Telegram.
Na primeira notificação, enviada em dezembro de 2023, os advogados afirmaram que Taylor “não teria escolha a não ser buscar todo e qualquer recurso legal” se Sweeney não parasse com o seu “comportamento de perseguição e assédio”.
O documento alega que as postagens trouxeram “danos diretos e irreparáveis, bem como sofrimento emocional e físico” para Taylor e sua família, além de causarem à cantora “constante estado de medo por sua segurança pessoal”.
Os advogados apontaram que não há interesse público nessas informações e que a cantora precisa lidar com vários casos de stalking (“perseguição”, em inglês).
Em janeiro deste ano, uma nova notificação advertiu que as postagens de Sweeney constituíam uma “conduta de assédio”.
Celular pode ser aliado para descobrir câmeras escondidas em quartos; veja como se proteger
Como detectar golpes com ofertas falsas de emprego
Taylor Swift entra na mira de apoiadores de Trump; entenda
Dados são públicos
As contas de Sweeney que monitoram usam dados da Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) ou de entusiastas do setor que usam equipamentos para rastrear sinais de aeronaves. Elas não informam quem são os passageiros dos aviões ou qual é o destino deles após o pouso.
No caso de Taylor, o perfil acompanhava voos de duas aeronaves da Firefly Entertainment, empresa da cantora – uma delas foi vendida na última semana, segundo registros da FAA.
Sweeney, que também criou páginas para acompanhar voos de famosos como Donald Trump, Jeff Bezos e Mark Zuckerberg, disse ao Washington Post que vê as notificações como uma tentativa de assustá-lo.
Segundo o estudante, os perfis apenas mostram apenas uma aproximação das cidades em que Taylor pode estar, o que pode coincidir com a programação de sua turnê ou qualquer evento público que ela tenha comparecido. “Essa informação já está disponível”, afirmou.
LEIA TAMBÉM:
Entenda o que são os ‘celulares burros’ e por que o modelo tem adeptos pelo mundo
Como é o chip cerebral implantado pela empresa de Elon Musk em uma pessoa
As gêmeas roubadas após nascimento que se reencontraram graças a vídeo no TikTok
Conheça o Vision Pro, o óculos de realidade mista da Apple

Fonte – Uol

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ao navegar no site ,você aceita os cookies que usamos para melhorar sua experiência e os termos da GDPR (LGPD) Conheça nossa Politica de Privacidade 
Ola Podemos te ajuda
Podemos Te Ajudar ?
SEJA BEM VINDO
Ola nos do Grupo Eco estamos muito fefiz por voçê estar aqui no que posso Ajudar ?