A OpenAI quer acabar com a imagem ruim do ChatGPT entre os profissionais da educação, devido ao uso da inteligência artificial generativa pelos estudantes para a resolução de exercícios e trabalhos escolares. Para tanto, a empresa planeja formas de integrar o chatbot às salas de aula, como destacou a Reuters na quinta-feira (16).

O assunto apareceu durante a Conferência INSEAD Americas, realizada em San Francisco, nos Estados Unidos, na última semana. Na ocasião, o diretor de operações da startup, Brad Lightcap, mencionou a criação de uma equipe responsável por desenvolver aplicações educacionais para a IA que ficou popular no final de 2022.

O ChatGPT pode chegar à sala de aula de forma oficial, em breve.O ChatGPT pode chegar à sala de aula de forma oficial, em breve.Fonte:  Getty Images/Reprodução 

Segundo o executivo, os professores não gostaram da tecnologia, inicialmente, já que o mau uso começou logo após a estreia, com diversos relatos de utilização do recurso para trapacear nas atividades escolares surgindo a cada semana. Em janeiro, a cidade de Nova York (EUA) chegou a proibir o ChatGPT nas escolas.

Mas, diante das inúmeras possibilidades oferecidas pelo bot, os professores mudaram de ideia e passaram a pensar em maneiras de permitir o uso da IA generativa na escola. Lightcap afirmou que a OpenAI está em contato com muitos deles e que soluções para o problema devem começar a surgir a partir de 2024.

ChatGPT auxiliando estudantes e professores

O ChatGPT pode ser útil para estudantes e professores, de acordo com o ex-funcionário da startup, Andrew Mayne. Em entrevista à agência de notícias, ele destacou que a tecnologia é capaz de adaptar um mesmo conteúdo para diferentes estilos de aprendizagem ou funcionar como um tutor para os alunos, entre outras possibilidades.

No caso dos professores, o chatbot pode funcionar como uma espécie de auxiliar criativo em sala. Em uma aula sobre o período medieval, por exemplo, o recurso entra em ação criando introduções usando o inglês antigo. Mayne afirma, também, que os alunos se sentem mais à vontade com a tecnologia, não tendo medo de perguntar.

Por outro lado, usar o ChatGPT na sala de aula pode ser problemático em alguns países, por conta de leis de privacidade online aplicadas aos menores de idade. A empresa provavelmente terá que lidar com órgãos reguladores para lançar o serviço.

A OpenAI já possui parcerias com grupos educacionais, no momento. Um deles é a Khan Academy, com a qual está sendo criado um tutor alimentado por IA.

Fonte – Uol

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ao navegar no site ,você aceita os cookies que usamos para melhorar sua experiência e os termos da GDPR (LGPD) Conheça nossa Politica de Privacidade 
Ola Podemos te ajuda
Podemos Te Ajudar ?
SEJA BEM VINDO
Ola nos do Grupo Eco estamos muito fefiz por voçê estar aqui no que posso Ajudar ?