Desde que conhecemos o mundo, o Sol permanece na mesma posição no céu, pelo menos, da perspectiva de quem está na Terra. Apesar disso, ela é uma estrela em constante dinâmica e mudança, enviando energia por meio de radiação para diferentes regiões do espaço, incluindo o nosso planeta — afinal, é ele que nos permite acordar vivos todos os dias.

Não é à toa que o Sol é considerado o maior objeto cósmico do nosso sistema estelar, com aproximadamente 1,4 milhão de quilômetros de diâmetroEmbora pareça estar estático no céu quando observado a olho nu, a estrela mais importante do Sistema Solar está longe de estar imóvel; na realidade, a estrutura cósmica massiva é responsável por diversos processos que ocorrem no espaço.

O Sol é o maior objeto do Sistema Solar, mas será que ele faz alguma movimentação?O Sol é o maior objeto do Sistema Solar, mas será que ele faz alguma movimentação?Fonte:  Getty Images 

Os cientistas sabem que o aparente movimento do Sol na Terra não é por conta de sua própria atividade, mas pelo giro da Terra ao redor da órbita da estrela. Então, os movimentos que resultam em amanheceres e entardeceres não é causado pela rotação do Sol. Afinal, será que o Sol faz alguma movimentação no Sistema Solar?

Para explicar um pouco mais sobre essa possibilidade, o TecMundo reuniu informações de cientistas e especialistas da área. Confira!

A movimentação do Sol

Para responder de uma forma simples: sim, o Sol se movimenta no Sistema Solar. O movimento de oscilação limitada da estrela é responsável pelas influências gravitacionais dos planetas que o orbitam, como a Terra, Marte, Júpiter e outros corpos celestes do sistema.

Mas é importante destacar que a movimentação não é tão rápida como a da Terra, pois ele demora aproximadamente 230 milhões de anos para dar uma volta completa em torno da Via Láctea — mesmo em uma velocidade impressionante de 720 mil quilômetros por hora. Por exemplo, o objeto cósmico gira em seu próprio eixo em uma inclinação de 7,25 graus, enquanto a Terra gira em torno da nossa galáxia.

Ou seja, mesmo que o corpo celeste massivo viaje a cerca de 720 mil quilômetros por hora ao redor do centro da Via Láctea, sua movimentação é mais lenta em comparação com a Terra em seu próprio eixo. O Sol pode demorar milhões de anos para completar uma órbita, mas o nosso planeta realiza esse percurso em apenas 365 dias — sem considerar que o globo terrestre faz uma rotação completa em apenas 24 horas.

A animação apresenta a órbita de um planeta afetada por sua estrela principal, como o Sol e a Terra.A animação apresenta a órbita de um planeta afetada por sua estrela principal, como o Sol e a Terra.Fonte:  NASA 

“O Sol orbita o centro da Via Láctea, trazendo consigo os planetas, asteroides, cometas e outros objetos do nosso sistema solar. Nosso sistema solar está se movendo a uma velocidade média de 450.000 milhas por hora (aprox. 724.204 km/h). Mas mesmo a esta velocidade, o Sol demora cerca de 230 milhões de anos a dar uma volta completa em torno da Via Láctea”, a NASA descreve em uma publicação.

Quanto dura um dia de rotação?

Conforme a Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço dos Estados Unidos (NASA) explica, o Sol não é exatamente sólido, então, suas partes distintas giram em diferentes velocidades. A estrela faz uma rotação em seu eixo a cada 36 dias terrestres, já em sua região de equador são necessários 25 dias para cada giro completo.

Em comparação, Netuno possui a órbita mais longa em relação aos seus vizinhos, pois uma rotação dura 164,8 anos. Já a órbita planetária de Mercúrio é considerada a mais curta, completando um ano em apenas 88 dias.

Os cientistas descobriram que o Sol não é estático desde o século 17, quando Galileu Galilei estudava o corpo celeste e observou um processo essencial para o ciclo solar, as manchas solares. Ele observou que as manchas pareciam ir e voltar enquanto visualizava o Sol com auxílio do seu telescópio. Atualmente, os cientistas ainda utilizam as manchas solares para fazer a medição da órbita do globo de fogo.

Como é um corpo formado por gás ionizado denso, como hidrogênio e hélio, ele gira completamente diferente dos planetas do Sistema Solar. Os pesquisadores apontam que ele gira com a chamada ‘rotação diferencial’, pois a volta ocorre em taxas distintas em diferentes regiões. As camadas do seu interior também giram em velocidades dispares. Em resumo, o Sol e o resto do Sistema Solar se movimentam ao redor do centro da Via Láctea.

“O movimento é sempre relativo ao quadro de referência. O sistema solar orbita em torno do centro da Via Láctea — nossa galáxia — mas mesmo dentro do quadro do sistema solar, o Sol não é exatamente estático devido à interação gravitacional com os outros corpos no sistema. Devido à grande diferença de massa entre o Sol e qualquer outro corpo no sistema solar, o Sol é o principal atrator gravitacional e não é muito afetado pela gravidade de qualquer outro planeta”, disse o cientista solar Patrick Antolin, da universidade inglesa de Northumbria, em mensagem enviada ao site Space.

Gostou do conteúdo? Então, fique sempre atualizado com mais curiosidades sobre o Sol aqui no TecMundo. Se desejar, aproveite para descobrir onde a Terra recebe menos luz do Sol.

Fonte – Uol

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ao navegar no site ,você aceita os cookies que usamos para melhorar sua experiência e os termos da GDPR (LGPD) Conheça nossa Politica de Privacidade 
Ola Podemos te ajuda
Podemos Te Ajudar ?
SEJA BEM VINDO
Ola nos do Grupo Eco estamos muito fefiz por voçê estar aqui no que posso Ajudar ?