Levantamento sobre escassez no mercado de TI no país aponta que a falta de diversidade, a ausência de talentos com perfil senior, entre outros fatores, têm impactado o setor. Patricia Alves é engenheira de dados e entrou na área estudando programação.
Celso Tavares/g1
O Google divulgou nesta quarta-feira (31) um estudo em que mostra os principais desafios do mercado de tecnologia da informação (TI) no Brasil. Segundo a empresa, o país terá um déficit de 530 mil profissionais da área até 2025.
O relatório, produzido em parceria com a Associação Brasileira de Startups (Abstartups), aponta que 53 mil profissionais irão se formar entre 2021 e 2025, mas a demanda por novos talentos nesse período será de 800 mil, segundo a associação das empresas de tecnologia, a Brasscom.
“O resultado é um déficit de 530 mil profissionais, evidenciando ainda mais o desequilíbrio entre oferta de trabalho e talentos disponíveis”, diz o Google. “A falta de habilidades digitais do Brasil o coloca na terceira posição entre os países do G20 que mais desperdiçam a oportunidade de aumentar o PIB”.
O levantamento também mostra que 92% das startups participantes do estudo acreditam que faltam profissionais de tecnologia no Brasil e que isso gera impacto na inovação de seus negócios, podendo até prejudicar a sobrevivência das empresas.
Programação ainda vale a pena? Profissionais contam como está o setor
O que tem gerado a escassez
O Google diz que ouviu startups, executivos e profissionais da área que listaram alguns dos motivos que têm gerado a escassez de mão de obra qualificada no setor. Alguns causadores são:
ensino de pensamento lógico é defasado nas escolas no Brasil;
existem grandes barreiras para pessoas negras no mercado de tecnologia;
existem grandes barreiras para mulheres no mercado de tecnologia;
o mercado de TI no Brasil não desenvolve o número de profissionais sênior que deveria;
a dificuldade de conseguir o primeiro emprego em tecnologia faz com que os jovens busquem outras áreas;
existem condições muito mais atrativas internacionalmente, esvaziando o mercado nacional.
Segundo o estudo, as áreas que apresentam os maiores déficits globais de talentos são segurança da informação, inteligência artificial, arquitetura de nuvem e organização de T.I. Automação, respectivamente.
Para André Barrence, diretor do Google for Startups para a América Latina, “são muitas vagas e poucos profissionais qualificados para atender às atuais necessidades do mercado”.
LEIA TAMBÉM:
‘Já incentivo meus filhos’; ‘começo pode ser frustrante’: profissionais contam como é trabalhar com programação
É o fim da bolha? Vagas de tecnologia devem passar por uma desaceleração dos salários, dizem especialistas
Guia para carreira em TI: profissões, salários, por onde começar e como se desenvolver em tecnologia

Fonte – Uol

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ao navegar no site ,você aceita os cookies que usamos para melhorar sua experiência e os termos da GDPR (LGPD) Conheça nossa Politica de Privacidade 
Ola Podemos te ajuda
Podemos Te Ajudar ?
SEJA BEM VINDO
Ola nos do Grupo Eco estamos muito fefiz por voçê estar aqui no que posso Ajudar ?