‘Ó, abre alas, que o bloquinho das galáxias vai passar’. Em clima de carnaval, o TecMundo e os colaboradores do AstroMiniBR no perfil no X, reuniam as curiosidades astronômicas mais inusitadas para compartilhar com você. Confira!

#1: Um baile galáctico!

As interações entre galáxias são eventos cósmicos de extrema importância que moldam a evolução do universo. Esses encontros ocorrem devido à atração gravitacional mútua entre essas ilhas cósmicas e têm inúmeras consequências morfológicas e físicas em cada uma delas.

Quando duas galáxias se aproximam, por exemplo, as forças gravitacionais intensas geram distorções em suas formas originais e podem levar a fusões que produzem uma galáxia completamente nova. Durante esses processos, estrelas individuais raramente colidem, devido às vastas distâncias entre elas, mas as forças gravitacionais moldam órbitas e distribuições de matéria, alterando também a estrutura interna de ambas as galáxias envolvidas.

Além das mudanças nos formatos galácticas, as interações frequentemente desencadeiam uma intensa atividade de formação estelar, isso porque o gás interestelar é comprimido e desencadeia a criação de novas estrelas em taxas acima da média.

Fusões galácticas também podem resultar na formação de buracos negros supermassivos no centro combinado das galáxias e podem, além disso, liberar enormes quantidades de energia na forma de ondas gravitacionais, contribuindo para a complexa dança cósmica que define a trajetória evolutiva das estruturas de larga escala do Universo.

#2: Você já ouviu falar na luz cinérea?

A luz cinérea da Lua, também conhecida como brilho cinéreo, é um fenômeno fascinante que adiciona uma dimensão mágica à paisagem noturna tão comum e corriqueira à humanidade.

Diferentemente da luz solar direta que ilumina a Terra durante o dia, a luz cinérea da Lua é resultado da reflexão da luz solar pela Terra para a superfície lunar. Quando a Lua está em fase crescente ou minguante, parte da luz que atinge a Terra é refletida de volta para o nosso satélite natural em um processo conhecido como iluminação da Terra, que cria uma tênue e suave iluminação na parte não diretamente iluminada da Lua.

A luz cinérea da Lua, proporciona um espetáculo que inspirou artistas, poetas e cientistas ao longo dos séculos, destacando a beleza intrínseca da interconexão óptica entre a Terra, a Lua e o Sol.

#3: 20 anos de uma dupla robótica em Marte

Os rovers Opportunity e Spirit, lançados pela NASA em 2003, representaram marcos cruciais na exploração de Marte, abrindo novas janelas para a compreensão de nosso vizinho planetário.

Projetados para missões de curta duração, esses veículos robóticos superaram todas as expectativas, operando durante anos em condições extremas. O rover Spirit, por exemplo, aterrissou em Gusev Crater e explorou as vastas planícies marcianas por mais de seis anos, contribuindo significativamente para nossa compreensão da geologia marciana.

Já o Opportunity, após aterrissar em Meridiani Planum, descobriu evidências de que, há bilhões de anos, Marte poderia ter abrigado água líquida em sua superfície, levantando questões intrigantes sobre a possibilidade de vida passada no planeta vermelho.

Esses incansáveis exploradores robóticos transformaram a missão inicialmente planejada em uma incrível saga de descobertas, abrindo caminho para futuras explorações e consolidando seu lugar na história da exploração espacial.

Curtiu o conteúdo? Então, fique sempre atualizado sobre as últimas curiosidades da astronomia aqui no TecMundo!

Fonte – Uol

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ao navegar no site ,você aceita os cookies que usamos para melhorar sua experiência e os termos da GDPR (LGPD) Conheça nossa Politica de Privacidade 
Ola Podemos te ajuda
Podemos Te Ajudar ?
SEJA BEM VINDO
Ola nos do Grupo Eco estamos muito fefiz por voçê estar aqui no que posso Ajudar ?